pastéis 1 - SPORTING 2

BREVEMENTE FOTOS DA CURVA

A TORCIDA VERDE marcou uma boa representação em belém e deu um Bom apoio ao longo dos 90 minutos!
Hélder Postiga saiu do banco para ajudar o Sporting a vencer. Primeiro assistiu Vukcevic e, seis minutos depois, marcou o golo que permitiu aos «leões» arrecadarem mais três pontos. Foi uma entrada de «mestre» numa noite muito feliz para o avançado «leonino».

Sem os habituais João Moutinho (que não pode actuar por se encontrar em estado febril) e Rui Patrício (lesionado), Paulo Bento utilizou Adrien Silva e Tiago nas respectivas posições. Miguel Veloso também regressou à titularidade para actuar no lado esquerdo da defesa, bem como Pedro Silva que entrou no jogo anterior, com o Sp. Braga, e agarrou a titularidade. Depois, o técnico voltou a utilizar Daniel Carriço e Polga no centro da defesa, no meio campo Rochemback, Izmailov e Vukcevic e na frente de ataque jogaram Derlei e Liedson. Este foi o onze «leonino» que se deslocou ao Restelo para defrontar o Belenenses.

Jaime Pacheco montou uma estratégia que consistiu numa enorme marcação aos «leões», bem como na procura constante do erro «leonino» para partir em contra-ataque, estratégia essa que acabou por negligenciar o seu ataque que, apenas chegou perto da baliza de Tiago, aos 32 minutos, num lance em que Saulo cruzou para o cabeceamento de Mano. Um lance fraco que o guarda-redes «verde e branco» defendeu sem problemas. O Sporting, por seu turno, soube ter a devida paciência para manter a bola em seu poder e, apesar de não ter construído muitas jogadas de perigo, verdade seja dita, foi sempre a equipa que mais procurou chegar ao golo. Derlei e Liedson foram os primeiros a criar perigo. Seguiram-lhes os passos Izmailov, Veloso, Vukcevic e Daniel Carriço.

O intervalo chegou com o nulo no marcador e com o Sporting a ter total dominio do jogo. Os «leões» não contavam, porém, com a alteração táctica do Belenenses nesse período. Jaime Pacheco fez entrar a equipa de azul com menos um defesa (Rodrigo Arroz), dando lugar a Marcelo para a zona atacante.
A alteração da equipa do Restelo teve sucesso, uma vez que aos 51 minutos, Marcelo inaugurou o marcador, mesmo na fronteira do fora-de-jogo, após passe de Saulo.
O golo sofrido não agradou, de modo algum, os «leões». Paulo Bento também mexeu na sua equipa fazendo entrar Yannick Djaló (que substituiu Rochemback), ficando Adrien Silva a actuar como médio defensivo e Yannick na posição dez. O Sporting pressionava e procurava, a todo o gás, o golo do empate. O mesmo acabou por acontecer um minuto após a entrada de Hélder Postiga (73 minutos), com o avançado a assistir Vukcevic, que muito bem posicionado, não falhou o alvo.

E Hélder, numa noite de enorme inspiração, não perdeu tempo para fazer o gosto ao pé (78 m). Se no lance do primeiro golo «verde e branco» ofereceu o tento a Vukcevic, o mesmo retribui assistindo na perfeição Hélder Postiga.
Os «leões» arrecadaram assim três valiosos pontos, mantendo-se firmes na corrida pelo título.

1 Rugidos:

torver_moscavide disse...

K linda vitoria k lá vem .. é uma vitoria k vem de belem !! ihihiih

Ainda hoje Reportagem da deslocação à Madeira!!!! Torcida Verde Loures ; Contactos : Tm: 912122740 , E-mail : torverloures@gmail.com

 
Cheap Web Hosting | Top Web Hosts | Great HTML Templates from easytemplates.com.